Taxa de abstenção do Enem chega a 20%

A taxa de abstenção do ExameNacional do Ensino Médio (Enem) deste ano foi maior que a de2000. Balanço preliminar divulgado hoje pelo Ministério daEducação (MEC) indica que 80% do 1,6 milhão de inscritos fizerama prova. No ano passado, 10% dos candidatos deixaram de fazer oexame. O número de inscritos, porém, era bem menor: 390 mil.Segundo o ministro da Educação, Paulo Renato de Souza, oexame foi realizado com tranqüilidade em todo o País. Foramregistrados dois acidentes com ônibus que transportavamestudantes em Maranguape (CE) e Divinópolis (MG). Para evitaresse tipo de problema, o ministro determinou que, em 2002, oEnem seja realizado em todas as cidades onde há escolas deensino médio. Este ano, o exame foi realizado em 277municípios.Aproximadamente 83% dos jovens que se inscreveram noEnem este ano não pagaram a taxa de R$ 32,00. Essa foi, deacordo com o MEC, a causa do aumento do número de candidatos emrelação às edições anteriores. Ficaram isentos do pagamento dataxa de inscrição os alunos das escolas públicas e os de ensinosupletivo, além daqueles considerados carentes.Vestibular - O Enem é um exame voluntário destinado ajovens que estão concluindo ou já concluíram o ensino médio. Oobjetivo é avaliar as habilidades desenvolvidas durante aeducação básica. Mas como 276 instituições de ensino superiorestão usando a nota do Enem como um dos critérios do vestibular,muitos estudantes fazem o exame para aumentar as chances deingressar numa faculdade.Interesse - É o caso de Arlete Aparecida Pereira, de 21anos, que pretende prestar o vestibular para Letras naUniversidade de São Paulo (USP). Ela fez o exame no CentroUniversitário Nove de Julho (Uninove), em São Paulo. "O Enemajuda a sentir o que é um vestibular", disse.Mas há quem tenha feito a prova apenas para verificar oque aprendeu na escola, como as amigas Cibele Biella, de 16 anos e Michele Gomes, de 20. Ambas estudam em escola pública. "Quero saber se o que estamos aprendendo é o que realmenteimporta e se temos condição de prestar vestibulares", disseCibele. Ela pretende cursar veterinária e Michele, medicina.Na opinião geral dos professores do cursinho Etapa, aprova do Enem foi bem formulada, exigindo dos alunos mais umaleitura atenciosa das questões que conhecimento ou aplicação defórmulas."O ponto positivo da prova de Biologia foi o uso degráficos", disse o o coordenador da área de Biológicas do Etapa, Angelo Pavone. Para o coordenador de Humanas, RogérioForastieri, a única coisa exigida nas perguntas de História foia interpretação de textos. "A questão número 4 trazia doistrechos relacionados à divisão do trabalho e o aluno facilmenteconcluía que se tratava da Revolução Industrial", afirmou.As perguntas abordaram temas atuais - na prova deGeografia, houve enunciados sobre desemprego e crescimentopopulacional. Por causa da crise energética no País, a prova deFísica trouxe assuntos como potencial energético. "A dematemática exigiu raciocínio lógico, a partir da análise degráficos", disse o coordenador de Exatas do Etapa, Élio Mega.As questões de química foram consideradas as mais trabalhosas. Com três textos de apoio, os inscritos tiveram deescrever uma redação sobre Desenvolvimento e preservação: comoconciliar os interesses em conflito? "O tema foi complexo eexigiu uma boa reflexão", comentou a coordenadora de LínguaPortuguesa do cursinho, Célia Passoni.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.