Taxa cobrada das casas que têm TV financia a BBC

Quando se fala em TV pública a primeira coisa que vem à cabeça é a emissora britânica BBC (British Broadcasting Corporation), que começou a funcionar em meados do século passado. Financiada por verbas públicas, obtidas de uma taxa anual de 145 libras (R$ 580), cobrada de todos os lares em que há aparelhos de TV, a BBC é conhecida por sua independência editorial.Seu conselho curador é integrado por 12 pessoas, com mandato de 4 anos, e controla a qualidade dos programas e as finanças. Não há representantes diretos do governo nele. Em 2005, o orçamento da BBC, arrecadado com a taxa, foi de R$ 8 bilhões.Como a BBC, a NHK, do Japão, tem como principal fonte de financiamento uma taxa equivalente a US$ 12 (R$ 22), cobrada dos japoneses que têm TVs. Já a renda da PBS (Public Broadcast System), a TV pública dos EUA, vem de recursos federais - 15% da receita anual -, doações e patrocínios de programas. Os 27 membros do Conselho Diretor têm mandato de 6 anos e são representantes de estações de TV.A TV pública brasileira será financiada pela União - R$ 350 milhões em 2008 -, mas a expectativa é que ganhe mais R$ 50 milhões por ano com prestação de serviços e R$ 30 milhões de patrocínios. O Conselho Curador será integrado por 20 pessoas: 15 representantes da sociedade civil, 4 ministros e 1 representante dos funcionários. Todos nomeados por Lula. Os conselheiros terão mandato de 4 anos e serão responsáveis pela aprovação da linha editorial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.