Tasso Jereissati diz que Roseana seria ótima vice

Para o governador Tasso Jereissati (PSDB-CE), a governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PFL) seria "uma ótima vice-presidente". Segundo ele, embora o Brasil esteja preparado para uma mulher "em tudo", ele não chegou a mencionar a possibilidade dela vir a ser a cabeça de chapa numa virtual dobradinha PSDB-PFL nas eleições presidenciais do próximo ano. Mesmo insistindo em negar sua candidatura, Tasso deixou escapar uma espécie de ato falho. Na última quinta-feira, ao final da cerimônia de inauguração do Hospital Sarah Kubitsheck de Fortaleza, garantiu que, se a governadora aceitar ser vice, ela não seria um mero figurante. Também irá mandar. "Vai mandar sim. Mulher quando chega vai mandando. Lá em casa, por exemplo, quem manda é minha mulher. Eu sou vice e olhe lá", brincou, referindo-se à primeira-dama do Ceará, Renata Jereissati.Em tom mais sério, o governador cearense fez elogios à colega maranhense e creditou o bom desempenho dela nas pesquisas de opinião ao "belo trabalho" desenvolvido como governadora. Tasso também ressaltou o marketing feito pelo PFL entorno de Roseana. "É evidente que, na medida em que o nome dela é bem divulgado, ela tende a crescer nas pesquisas".A dobradinha PSDB-PFL favoreceria o tucano cearense. Isso porque, depois da morte de Mário Covas, seu principal cabo eleitoral rumo à Presidência da República passou a ser o cacique Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA). Tasso foi um dos raros líderes tucanos a apoiar o ex-senador publicamente no episódio da violação do painel eletrônico. Sempre que possível, Tasso lembra a importância de ACM como líder baiano e chegou a almoçar com ele no início deste mês.O tucano cearense também tem conversado quase que diariamente com Roseana. Apoiá-la, neste momento, lhe garante a simpatia do PFL e, de quebra, pode agradar ao senador José Sarney, pai de Roseana e figura relevante dentro do PMDB, partido mais identificado com o ministro José Serra (Saúde), principal rival dele na indicação tucana. Ao longo deste mês, Tasso passou a intensificar seus contatos políticos pelo Brasil. Além do PLF baiano, ele tem estreitado contatos com Minas Gerais, segundo maior colégio eleitoral do País e forte reduto tucano. Em São Paulo, conta com a simpatia de Renata Covas, filha de Mário Covas e integrante da Executiva Nacional do PSDB.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.