Tasso garante que fica no PSDB

Na primeira entrevista que concede após as eleições no Congresso, o governador e eventual candidato tucano à Presidência da República, Tasso Jereissati, diz que não vai sair do PSDB. "Claro que vou ficar. Não tenho a menor dúvida. O PSDB foi construído em cima do meu sangue e do suor do meu trabalho. Tenho certeza de que juntando o de várias pessoas não chega nem perto do sangue e do suor que eu dei para a construção desse partido." Aparentando tranqüilidade ao lado do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, cujo avião presidencial fez uma parada técnica em Fortaleza na noite desta sexta-feira, o tucano não se esquivou às perguntas sobre o Congresso. Disse que a escolha do senador Jader Barbalho (PMDB) não o desagradou. "Não sou senador", comentou Tasso. "O que desagradou a nós todos foi a maneira como aconteceu esse episódio das eleições no Congresso Nacional. Espero que seja uma lição para que nós todos aprendamos que política tem de se fazer de maneira diferente", reconheceu em seguida Tasso. Referindo-se ao senador Sérgio Machado (PSDB), reconduzido à liderança do PSDB no Senado, Tasso disse que não defende a saída de ninguém do partido. Mas mandou um recado: "Defendo apenas que haja uma participação de todos em todo o processo de discussão no Congresso. Principalmente no nosso partido, que se destacou sempre pelo processo participativo e que faz política de alto nível." Tasso voltou a negar que esteja em disputa com o ministro da Saúde, José Serra, pela vaga de candidato à Presidência pelo PSDB. "O nosso interesse é que o Brasil se desenvolva e vá bem este ano. Toda minha energia é no sentido de terminar bem o meu mandato como governador do Ceará."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.