Tasso e Virgílio saem em defesa de Antero Paes de Barros

O presidente Nacional do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), e o líder do partido no Senado, Arthur Virgílio (AM), saíram nesta quarta-feira, 30, em defesa do senador Antero Paes de Barros (PSDB-MT), notificado pela CPI dos Sanguessugas.Antero, ao lado de Jereissati e Virgílio, negou qualquer participação no esquema de apresentação de emendas ao orçamento para a compra super faturada de ambulâncias por prefeituras.Em entrevista coletiva, os três tucanos desqualificaram o depoimento dos empresários Luiz Antonio Trevisan Vedoin e Darci Vedoin, donos da Planam, empresa responsável pela operação da máfia dos sanguessugas."Não tem nada, a não ser a palavra de um bandido. Documentos vocês viram que não existem", afirmou Jereissati.Jereissati e Virgílio divulgaram nota oficial na qual afirmam que "o PSDB não aceita e não se rende ao jogo político de acusações irresponsáveis". Diz ainda a nota: "não concordamos com as acusações por sabermos que elas são uma reação à conhecida combatividade de Antero Paes de Barros, sempre atuante e enérgico nas denúncias contra os candidatos do atual governo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.