Tasso e Dilma evitam casamento da filha de Ciro Gomes

Nem a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, e nem o padrinho político, senador Tasso Jereissati (PSDB), foram ao casamento da filha do deputado Ciro Gomes (PSB), ontem à noite, no Iate Clube de Fortaleza. A cerimônia preparada para 1.200 pessoas reuniu parentes, como o irmão de Ciro e governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), candidato à reeleição, e políticos locais como os companheiros de chapa dele, Domingos Filho (vice), e Eunício Oliveira (Senado). Ambos do PMDB. Convidado para padrinho do casal de noivos, Tasso apenas mandou a mulher dele, Renata Jereissati, representá-lo. Dilma alegou problemas de agenda.

CARMEN POMPEU, Agência Estado

03 Julho 2010 | 14h37

Tasso telefonou dias antes avisando que não iria e desejou felicidades à noiva e à mãe dela, senadora Patrícia Saboya (PDT). A ausência do tucano, amigo de Ciro há quase três décadas, sinaliza que o rompimento político e a mágoa de Tasso com os Ferreira Gomes são para valer. Cansado de esperar por uma decisão de Cid sobre uma aliança mesmo que informal com os tucanos para as eleições de outubro, ele optou por lançar Marcos Cals, filho do coronel César Cals, como adversário de Cid. E começou a campanha disparando contra os Ferreira Gomes, chamando-os de "hegemônicos" e "prepotentes".

Recém-chegado de uma estada de 30 dias nos Estados Unidos, Ciro ainda tentou restabelecer os laços entre a família e Tasso. Foi pessoalmente ao gabinete do tucano, em Brasília, e o convidou para padrinho do casamento de Lívia, a primogênita dos três filhos que teve com a senadora Patrícia Saboya, também muito próxima de Tasso.

"Ainda é cedo. Lá pelo meio da campanha. Mas queremos trazer é o Lula", respondeu o deputado Eunício Oliveira ao ser perguntado, na festa de casamento, quando Dilma viria ao Ceará. Entre os políticos de projeção nacional, apenas o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) estava presente.

A cerimônia civil, realizada por uma juíza de paz, aconteceu ao ar livre. Ciro acompanhou a filha até um altar montado sob uma tenda, próximo ao mar. A mulher dele, a atriz Patrícia Pillar, e o cantor Fagner estavam entre os convidados. O noivo, Jorge Albuquerque Júnior, teve uma queda de pressão arterial. Cid correu até a cozinha em busca de sal para o rapaz. O ritual religioso aconteceu dias antes, na segunda-feira (28), de forma bem discreta na igreja do Cristo Rei, em Fortaleza. Dela Tasso também não participou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.