Tasso diz que é hora do PFL dar um basta nas críticas

O presidente do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), disse que vai procurar o presidente do PFL, senador Jorge Bornhausen (SC), para dar um basta às críticas e ataques de pefelistas ao PSDB e a seu pré-candidato à presidência da República, Geraldo Alckmin."Temos que ter uma conversa. Esse negócio de setores do PFL estarem batendo no PSDB e no candidato não dá mais. Chega! Agora é aliado ou não é", desabafou Tasso, preocupado com o mau desempenho de Alckmin nas pesquisas de intenção de votos."Chegou a hora de dar um basta! Chega de brincadeira!", protestou ainda Tasso, ao afirmar que algumas críticas de pefelistas ao candidato tucano feitas em tom de brincadeira são engraçadas e outras, de mau gosto. A formalização da aliança entre PSDB e PFL em torno da pré-candidatura presidencial do ex-governador paulista Geraldo Alckmin poderá ser realizada em Brasília na próxima quarta-feira. Inicialmente, esse encontro esta previsto para as 11 horas de segunda-feira, em Recife (PE). Os articuladores da campanha estão revendo o local e a data por causa das dificuldades de locomoção dos políticos. PPSTasso almoçou nesta quarta-feira com o presidente do PPS, deputado Roberto Freire (PE), para mais uma conversa sobre a possibilidade de aliança entre os dois partidos ainda no primeiro turno. O senador se diz otimista, mas reconhece que ainda é necessário resolver algumas pendências eleitorais no Rio de Janeiro e no Paraná. Nesses dois Estados, PSDB e PPS têm candidatos próprios ao governo estadual.N.R.: Esta matéria foi alterada às 18h15 para o acréscimo de informações

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.