Tasso acha discurso de ACM moderado e critica "oportunistas"

O governador do Ceará, Tasso Jereissati (PSDB), disse que o discurso de renúncia feito pelo senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) foi moderado e "não veio a agravar nenhum quadro". Jereissati disse que discorda das críticas feitas por ACM ao governo FHC. "O fato de eu achar a cassação exagerada não significa estar de acordo com as críticas de Antonio Carlos. Acho que o governo vive um momento difícil, mas a somatória dos benefícios é maior que os erros", afirmou.O governador também afirmou ter achado "engraçadas" as declarações feitas logo após o discurso de ACM pelo presidente de honra do PDT, Leonel Brizola, que admitiu a possibilidade de uma ampla aliança de oposição para 2002 incluindo o ex-senador. "Acho que os oportunistas do momento são muitos", afirmou, negando que seja candidato a presidente. Para ele, a intenção de Brizola com a aliança seria a de "somar ódios".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.