Tarso nega interesse do governo em terceiro mandato

Para ministro, tal mudança para dar novo mandato de Lula desestabilizaria 'as sólidas instituições brasileiras'

ISABEL SOBRAL, Agencia Estado

21 de maio de 2009 | 09h40

O ministro da Justiça, Tarso Genro, descartou nesta quinta-feira, 21, a ideia de que o governo buscará uma alternativa para dar a possibilidade de um terceiro mandato ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ao deixar evento que discute a defesa da concorrência, realizado no Banco Central, o ministro enfatizou que fazer essa mudança política neste momento para permitir mais um mandato a Lula iria desestabilizar as "sólidas instituições brasileiras".

 

Veja também:

linkFim do mandato termina é 31 de dezembro, diz Lula

linkLula descarta 3º mandato mas quer reconquistar o poder em 2014

linkTarso nega interesse do governo em terceiro mandato

"Sempre que há um suposto incidente político, essa ideia de terceiro mandato volta, mas a recomendação que o presidente Lula nos deu é que não tem essa possibilidade", afirmou. "Eu tomo a ideia de um terceiro mandato como uma homenagem a um bom governo e não como um tema que tenha alguma eficácia política para o futuro." 

 

Tarso ainda evitou expor sua opinião sobre se a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, deveria ou não tirar uma licença para tratamento médico de um tumor linfático, já retirado. "Isso tem a ver com avaliação médica, mas ela está muito bem e continua sendo nossa pré-candidata", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
Genroterceiro mandatoLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.