Tarso Genro é o novo aliado de Palocci no governo

Ao contrário do que fazia habitualmente seu antecessor, Cristovam Buarque, o novo ministro da Educação, Tarso Genro, já deixou claro que não irá pressionar o Ministério da Fazenda por mais recursos. "Eu vou cumprir o orçamento, eu não vou pressionar o Tesouro nacional, não vou pressionar o ministro da Fazenda, porque esse jogo de pressões internas no governo desestabiliza a totalidade do governo", disse ele em entrevista ao Jornal das Dez, da Globo News. E numa crítica clara ao demitido Buarque, acrescentou: "Eu sou homem de governo, trabalho numa equipe. Eu vou cumprir o orçamento (para a Educação) que está destinado para este ano, que é quase 19 bilhões de reais, com sobriedade, com responsabilidade, e vou procurar obter recursos internacionais. Já temos recursos internacionais contratados, e vou buscar mais se for preciso."Respeitar as fasesGenro considerou necessário o aperto do cinto no primeiro ano do governo Lula, a fim de pôr ordem na casa. "Nós queremos mais verbas para a Educação, mas essas mais verbas serão feitas (solicitadas), levando em consideração que todos os ministérios têm dificuldades financeiras." E insistiu: "Nós não vamos estabelecer nenhum contencioso com a Fazenda e nem vamos desestabilizar aquilo que a Fazenda vem fazendo, que é em benefício de todo o País, e portanto da Educação, da Saúde, da Segurança, e assim por diante."Reforma universitáriaO novo ministro disse que, entre seus projetos mais urgentes, figura o da reforma universitária, cujo modelo será construído pelo Estado (aí incluídos o Ministério da Ciência e Tecnologia e as universidades públicas federais) e a sociedade civil. "Queremos um diálogo produtivo e concreto para tirar diretrizes para a reforma até o final do ano." Explicou que, no bojo dessa reforma, está a questão dos novos padrões de financiamento da universidade pública. "Mas, na minha visão, não é justo e nem se tem em mente tornar a universidade pública em universidade paga."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.