Dida Sampaio
Dida Sampaio

Tarso Genro diz que PT 'está fora das decisões principais do governo'

Ex-governador do Rio Grande do Sul comentou sobre decisão de Dilma em colocar o vice-presidente, Michel Temer, como responsável pela articulação política

Ana Fernandes, O Estado de S. Paulo

08 Abril 2015 | 17h30

SÃO PAULO - O ex-governador do Rio Grande do Sul e ex-prefeito de Porto Alegre Tarso Genro (PT) disse nesta quarta-feira, 8,, no Twitter, que o partido "está fora das decisões principais do governo" Dilma Rousseff. "Outra constatação, para o bem e para o mal: PT é cada vez mais acessório no governo. Não é nem consultado para medida dessa envergadura", postou em outra mensagem.


Tarso se referia à indicação do vice-presidente Michel Temer (presidente nacional do PMDB) para acumular a função de articulação política do governo. Ele acumulou também atribuições da Secretaria de Relações Institucionais depois de o ministro Eliseu Padilha ter recusado um convite feito por Dilma para assumir a pasta. 


A presidente chegou a enviar um informe aos ministros, explicando que a articulação política ficará exclusivamente a cargo do vice-presidente - o que foi visto por petistas como mais uma derrota do partido em relação à participação no governo. "Medidas extremas deste tipo, se não derem certo, geram uma crise muito maior do que aquela que a medida tenta resolver", reclamou Tarso em uma terceira mensagem na rede social. 


A Secretaria de Relações Institucionais era chefiada pelo petista Pepe Vargas. Na prática, Pepe compartilhava a coordenação política do governo com Aloizio Mercadante (Casa Civil) e Jaques Wagner (Defesa), ambos petistas. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.