Tarso Genro defende ministros da área econômica

O ministro da Educação, Tarso Genro, saiu em defesa dos ministros da área econômica. Ele afirmou que nenhum projeto do MEC está emperrado por falta de diálogo com os ministros. "Não tenho dificuldade de contato com nenhum ministro, nem com Palocci, nem com José Dirceu e nem com o Mantega. O que pode ocorrer eventualmente é dificuldade de agenda de parte a parte. Mas dificuldade de diálogo nunca tive", disse. Tarso, porém, disse que não estava emitindo juízo de valor sobre declaração do ministro da Agricultura, Roberto Rodrigue, que teria chamado o ministro Mantega de vagabundo. Durante entrega do prêmio Grupo Ciência no MEC, Tarso negou que estivesse se queixando do governo por restrição orçamentária, na semana passada, quando defendeu mais investimentos na educação e sugeriu a prefeitos que fizessem movimento político para influenciar não só o Congresso como o próprio governo a liberar mais verbas para a educação. Tarso voltou a defender a criação do Fundeb (Fundo de Desenvolvimento do Ensino Básico) e prometeu apresentar uma proposta em julho especificando de onde virão os recursos. Ele reiterou que é contra o aumento de impostos e disse que a proposta de criação do fundo levará em conta o crescimento econômico do País, em 2004. O Fundeb deverá ser formado com recursos federais, estaduais e municipais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.