Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Tarso Genro critica PT, governo Dilma e PMDB na questão das dívidas dos Estados

No Twitter, ex-governador do RS afirmou que o seu partido "emudeceu" no Congresso

João Villaverde, O Estado de S.Paulo

25 de março de 2015 | 10h45

BRASÍLIA - O ex-governador do Rio Grande do Sul e ex-ministro da Educação e da Justiça Tarso Genro (PT-RS) criticou nesta quarta-feira, 25, a "inércia" de seu partido e do governo Dilma Rousseff na questão das dívidas dos Estados e municípios. No Twitter, Genro afirmou que o PMDB, que controla o Congresso Nacional, tem projeto próprio e disse que a sigla deixou o governo federal sem alternativas. O PT, por outro lado, "emudeceu", segundo o ex-governador. 


"Reestruturação da dívida dos Estados é a determinação de lei duramente conquistada. Não fazê-la é obrigar os Estados a uma austeridade inviável", escreveu. "O PT ficou inerte total e o PMDB, 'aliado' já com projeto próprio e claro, 'esnucou' o governo, na questão da dívida dos Estados", acrescentou Genro, que foi ministro no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e governador do Rio Grande do Sul de 2011 a 2014.



Genro concluiu: "Resultado: em face desta inércia, aliado 'mui amigo' desgasta governo que não reestrutura dívida e partido da presidenta que emudeceu". Segundo ele, o desgaste do governo Dilma e do PT poderia ser resolvido com uma "concertação" com forças sociais e políticas que "não querem o quanto pior melhor".


Nessa terça, a Câmara aprovou nessa terça-feira o projeto que dá 30 dias para a presidente Dilma Rousseff a regulamentar a lei que reduz a dívida de Estados e municípios, sancionada em novembro. Horas antes, em resposta à liminar judicial que permitia à cidade do Rio quitar a dívida já pela nova regra, a presidente afirmou que admitir essa despesa, em meio ao ajuste fiscal, seria em "inconsequente". O texto com a exigência, aprovado até com aval do PT, seguiu para avaliação do Senado. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.