Tarso elogia transparência do governo Lula

O ministro da Justiça, Tarso Genro, disse ontem que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deveria ser elogiado pelo uso dos cartões corporativos, alvo de denúncias que já levaram à demissão da ministra da Igualdade Racial, Matilde Ribeiro. Tarso afirmou que a investigação dos gastos do cartão deve ser comparativa entre o governo Lula e o do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), quando esse sistema foi implantado.?A transparência (nos gastos dos cartões) foi inaugurada pelo governo Lula. E o governo Lula deveria estar sendo elogiado?, afirmou o ministro. ?Vamos investigar os cartões, os últimos dez anos, e vamos ver quem tem mais transparência e mais cuidado com o recurso público e quem mais combateu a corrupção. Vai dar o governo Lula na ponta?, disse, na chegada à sede do PT, em Brasília, para a posse do novo diretório e para a eleição da Executiva Nacional.O ministro classificou de ?artificial? a crise gerada pelas denúncias de uso irregular dos cartões e acusou a oposição de explorar o tema porque está sem propostas para o País. ?A oposição fraudou todas as suas expectativas e agora quer criar uma crise artificial com os cartões?, afirmou.O ministro do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias, comanda a pasta que não registrou nenhum gasto com cartão corporativo desde 2005. Ele disse que não precisa do cartão, apesar de o ministério ter um orçamento significativo por causa do programa Bolsa-Família. ?É legítimo (o uso do cartão) desde que usado nos limites legais. Os excessos estão sendo apurados.? As informações são do Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.