Tarso diz que não vai explorar caso na campanha

Disposto a deixar o cargo no início do ano que vem para se dedicar à candidatura ao governo do Rio Grande do Sul, o ministro da Justiça, Tarso Genro, assegurou ontem, em Belo Horizonte, que não vai levar para a campanha as denúncias contra a governadora Yeda Crusius. "Não creio que é correto a gente se arvorar a juiz de alguém antes de as sentenças terem estabilidade de trânsito em julgado", disse. Tarso voltou a negar qualquer ingerência política nas investigações da Polícia Federal sobre o suposto esquema de desvio de recursos no Detran gaúcho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.