Tarso critica Garotinho em nome de Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou na campanha do Estado do Rio. Ele defendeu o candidato petista à Prefeitura de Nova Iguaçu, deputado federal Lindberg Farias, e atacou o ex-governador Anthony Garotinho, presidente do PMDB fluminense. Usando como porta-voz o ministro da Educação, Tarso Genro, Lula se disse "frontalmente contrário" à decisão do governo estadual de discriminar a Prefeitura de Nova Iguaçu, se Lindberg for eleito.Lula participou, no Rio, da formatura de 13 jovens e adultos alfabetizados. Pouco antes da solenidade, o ministro Tarso Genro deu uma entrevista, dizendo que falava em nome do presidente Lula. "O presidente foi informado de que há um movimento forte feito pelo secretário Garotinho dizendo, de maneira ilegal, que vai discriminar o prefeito que for eleito, se não for de sua posição política. O presidente mandou declarar que sua posição é francamente contrária a esta", disse Tarso Genro."Pelo contrário, o presidente da República determina a todos os seus ministros que tratem de maneira equivalente, igualitária e respeitosa qualquer prefeito, seja eleito por qualquer partido. É uma postura inaceitável de uma pessoa (Garotinho) que está estabelecendo relação profundamente pervertida com sua posição pública. Um agente público não pode discriminar outro agente público", declarou o ministro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.