Tarso confirma mudanças na estrutura do governo do RS

O governador eleito do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), confirmou hoje a criação de Secretaria do Desenvolvimento Rural e Cooperativismo e do Gabinete dos Prefeitos, além da substituição da atual Secretaria da Transparência por um novo órgão de controle e combate à corrupção como primeiras novidades da estrutura que vai montar para sua gestão, que começa em 1º de janeiro de 2001.

ELDER OGLIARI, Agência Estado

25 de outubro de 2010 | 19h55

Também é certo que a Secretaria das Minas e Energia será desmembrada da atual Secretaria da Infraestrutura. Além disso, será criada a Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento para fomentar projetos econômicos no interior do Estado. A nova estrutura administrativa está sendo montada por um grupo técnico. "Encomendei uma proposta de reforma que não crie aumento de servidores. Vamos trabalhar com fusões e extinções das atuais pastas", afirmou Tarso.

O futuro governador vai pedir à atual governadora, Yeda Crusius (PSDB), que remeta o projeto propondo as alterações à Assembleia ainda neste ano para poder iniciar sua gestão já com a nova estrutura. "Não se trata de uma restrição ao secretariado atual, mas de uma adaptação ao nosso plano de governo", afirmou Tarso. O governo atual conta com 23 secretarias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.