Tarifa menor não é debatida em Salvador, diz prefeito

Com tarifa de R$ 2,80, o transporte público de Salvador não terá reajustes - nem redução de preços - este ano, diz a prefeitura. O mais recente aumento, de R$ 2,50 para R$ 2,80, começou a valer em 4 de junho do ano passado, após uma greve dos trabalhadores do sistema, que exigiam reajuste de salários. O aumento foi concedido e a prefeitura, ainda comandada pelo ex-prefeito João Henrique Carneiro (PP), autorizou o reajuste para compensar as empresas.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

23 Junho 2013 | 17h41

Segundo o atual prefeito, ACM Neto (DEM), a manutenção da tarifa já integrava o plano de governo, assim como uma nova licitação do sistema de transporte público, programada para este ano - a última foi em 1994. Além disso, o prefeito destaca o projeto Domingo é Meia, uma promessa de campanha colocada em prática no início da gestão, no qual qualquer passageiro passou a pagar metade da tarifa aos domingos.

De acordo com ACM Neto, a redução de tarifa em Salvador "não está no debate" das manifestações na cidade. De fato, entre os 24 itens da pauta de reivindicações do Movimento Passe Livre em Salvador, divulgada pelas redes sociais, não está citada a diminuição no preço das passagens na cidade. O segundo item da lista, porém, é "assegurar passe livre para estudantes e desempregados" - o que, para a prefeitura, "é inviável".

"A gente reconhece que o transporte público em Salvador é muito deficiente, mas estamos concluindo o estudo de readequação do sistema, para abrir a licitação para a concessão", diz o prefeito. De acordo com ele, o edital deve ser publicado até 30 de julho.

Outra ação da prefeitura citada por Neto é a portaria, publicada no início do mês, que obriga as atuais empresas do sistema a substituir todos os veículos com mais de oito anos. O prazo para a mudança da frota é 31 de outubro. "Serão retirados das ruas e substituídos cerca de 230 veículos antigos", diz o secretário de Infraestrutura e Transporte de Salvador, José Carlos Aleluia. O sistema opera com 2.813 veículos, no total.

Mais conteúdo sobre:
Protestos Salvador tarifa redução

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.