Wilson Dias/Agência Brasil
Wilson Dias/Agência Brasil

Tarcísio de Freitas, da Infraestrutura, é o 14º ministro diagnosticado com covid-19

Ministro recebeu resultado do exame nesta sexta-feira, 27

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de novembro de 2020 | 23h42

BRASÍLIA. - O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, testou positivo para covid-19 nesta sexta-feira, 27. Ele é o 14⁰ integrante do primeiro escalão diagnosticado com a doença. Na prática, 61% da equipe de Bolsonaro, que tem 23 ministros, foi contaminada pelo novo coronavírus. O próprio presidente também contraiu covid-19.  

Tarcísio recebeu o resultado do exame RT-PCR,  que retira a amostra por meio do swab (cotonete) no fim da tarde desta sexta. Ao Estadão, ele disse que está bem e sem sintomas. Na quinta-feira, o ministro havia feito um exame de sangue, mas deu falso negativo. O ministro continuará em isolamento e despachará de casa. 

Nesta sexta-feira, Tarcísio cumpriu agenda em Minas Gerais. Sem máscara de proteção, discursou na inauguração da pavimentação de trecho da BR-154/MG, entre Ituiutaba e Cruscilândia. 

À tarde, visitou as obras de implantação da Trincheira do Taiaman, na BR-365/MG, na travessia urbana de Uberlândia. Em vídeo nos Twitter, ele aparece com a máscara ao se aproximar das pessoas.

Na última terça, 24, o ministro da Justiça, André Mendonça, também testou positivo e segue despachando de casa.

Veja os ministros que já se infectaram com a covid-19: 

⁃Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno; 

⁃Minas e Energia, Bento Albuquerque; 

⁃da Cidadania, Onyx Lorenzoni; 

⁃da Educação, Milton Ribeiro; 

⁃da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes; 

⁃da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário.

⁃Da Casa Civil, Walter Braga Neto

⁃Da Secretaria-geral da Presidência, Jorge Oliveira 

⁃Marcelo Álvaro Antônio , turismo

⁃Luiz Eduardo Ramos - secretaria de governo 

⁃Fábio Faria - comunicações 

⁃Eduardo Pazuello - Saúde 

⁃Andre Mendonça - Justiça 

-Tarcísio de Freitas-  Infraestrutura

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.