Taiwan dobra casos de Sars e divulga mais oito mortes

Com uma situação diferente da China e Hong King, onde a pneumonia vem perdendo força nas últimas semanas, Taiwan afirmou que 65 novos casos apareceram, o que significa o dobro de quarta-feira, e oito pessoas morreram por causa da da Síndrome Respiratória Aguda Severa (Sars, na sigla em inglês), a pneumonia asiática. Agora, a ilha chinesa tem 60 mortes e 483 infectados.Para tentar combater a doença, as autoridades escolheram dez hospitais para trataram exclusivamente da Sars. O primeiro caso da pneumonia em Taiwan foi descoberto em 14 de março. O infectado era um turista que tinha chegado da China.Para a Organização Mundial de Saúde (OMS), o rápido aumento da doença em Taiwan deve-se ao erro como os doentes foram tratados no início do surto. Alguns hospitais esconderam que tinham pacientes com Sars com medo de não receber pacientes ?normais?.Taiwan foi expulso da OMS em 1972, dando lugar para a República Popular da China. A China informou nesta quinta-feira a morte de quatro pessoas e 26 novos casos. Com isso, o país, o mais atingido pela doença, tem 300 mortes e 5.271 infectados.Hong Kong também divulgou outro balanço da doença. Nesta quinta, três pessoas morreram e três novos casos foram detectados. Hong Kong ocupa o segundo lugar no ranking da pneumonia asiática, com 258 mortes e 1.722 infectados.

Agencia Estado,

22 de maio de 2003 | 06h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.