Sylvia Maluf perde ação contra Nicéa

A mulher do ex-prefeito de São Paulo Paulo Maluf (PPB), Sylvia Luftalla Maluf, perdeu ação de indenização movida contra a ex-primeira-dama Nicéa Pitta. O juiz Marcelo França de Siqueira e Silva, da 25ª Vara Cível da capital, julgou improcedente a ação e condenou a mulher de Maluf a pagar as custas do processo e honorários dos advogados de Nicéa. Sylvia processou a ex-mulher de Celso Pitta (PTN) por declarações dadas ao programa "Passando a Limpo", da Rede Record de Televisão. Nicéa afirmou que a Sylvia lhe entregara carnês do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de várias empresas, para que Pitta as isentasse do pagamento do tributo. A mulher de Maluf negou tudo e afirmou ter sofrido dano moral. O juiz considerou em sua decisão que Nicéa "agiu no exercício regular de um direito ao levar ao conhecimento público as acusações contra os envolvidos." De acordo com o magistrado, Sylvia é uma das acusadas e as supostas irregularidades estão sendo investigadas. A comprovação de culpa de Nicéa, segundo o juiz, é "impossível" e o conteúdo da reportagem veiculada não diz respeito à vida privada de Sylvia e "nem sequer foi ofensiva ou caluniosa à sua honra." O advogado de Sylvia, Ricardo Tosto, disse à reportagem que vai recorrer da sentença ao Tribunal de Justiça (TJ). "Estamos confiantes de que reverteremos essa decisão", afirmou o advogado. O recurso deve demorar cerca de dois anos para ser julgado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.