Suspensão do embarque de Gloria Trevi irrita governo

O diretor do Departamento de estrangeiros do Ministério da Justiça, Luiz Paulo Teles Barreto, afirmou que o governo brasileiro foi surpreendido com a notícia de que a cantora Gloria Trevi não embarcaria no vôo da Aeroméxico que partiu aos 45 minutos de hoje do aeroporto de Cumbica, com destino ao México. Neste momento, a cantora está em uma sala da Polícia Federal no Aeroporto de Cumbica junto com seu filho Angel Gabriel. Segundo ele, a notícia causou irritação entre as autoridades brasileiras uma vez que na semana passada foi feito um acordo com o governo mexicano segundo o qual Gloria Trevi viajaria em avião de carreira. Além disso, de acordo com suas informações, o vôo fretado pela procuradoria do México decolou do México para o Brasil antes de a cantora ter feito o check-in. Gloria não chegou a entrar no avião porque polícia mexicana alegou que não havia segurança no vôo por conta da presença de vários jornalistas. O vôo fretado pela procuradoria chegou a Cumbica às 9 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.