Suspeita-se de acordo para poupar ACM de cassação

Um dia depois de o senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) ter encaminhado sua defesa por escrito ao Conselho de Ética do Senado, aumentam as suspeitas de que está em curso um acordo para poupá-lo da pena maior, ou seja, a cassação do mandato. O acordo estaria sendo articulado pelo presidente do Senado, José Sarney (PFL-AP), com o apoio do PFL e a concordância do governo.O relator Geraldo Mesquita (PSB-AC) assegura que seu parecer será o resultado dos dados que tem em mãos. Ele nega existirem pressões contrárias. ?Se é que elas existem, não chegaram até mim?, afirmou. Mesquita nega-se a comentar se vai ou não especificar no relatório que apresentará na próxima terça-feira o tipo de punição que pedirá contra ACM.O temor de alguns senadores é que, no caso da omissão da pena, a Mesa do Senado se sinta no direito de preencher a brecha com a pena de afastamento provisório do mandato.Veja o índice de notícias sobre o grampo na Bahia

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.