Suspeita de bomba mobiliza PM em Brasília, mas se tratava de bolsa abandonada

A Polícia Militar do Distrito Federal (PM-DF) acionou a equipe antibomba do grupo tático do Batalhão de Operações Especiais (Bope) para apurar a suspeita de uma bolsa ter artefato explosivo. Uma área do Museu da República foi isolada depois que uma bolsa foi abandonada e a PM recebeu a denúncia de uma bomba. O local foi ponto de concentração dos manifestantes, antes de eles se dirigirem para o Congresso Nacional. A manifestação foi oficialmente encerrada em Brasília. A PM estima que 25 mil pessoas compareceram ao ato.

MURILO RODRIGUES ALVES E NIVALDO SOUZA, Estadão Conteúdo

12 Abril 2015 | 14h58

O senador José Antônio Reguffe (PDT-DF) compareceu às manifestações contra a presidente Dilma Rousseff, em Brasília. O parlamentar pertence a um partido da base aliada, mas tem mantido uma posição contra o governo. Ao ser questionado se a presença dele era em apoio ao impeachment da presidente, Reguffe disse apenas que foi ao ato "como cidadão".

Mais conteúdo sobre:
protestosBrasíliaPMbomba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.