Surto de febre amarela mata 9 em MG

A Secretaria de Saúde de Minas confirmou a existência de um surto de febre amarela em pelo menos 7 municípios na região Centro-Oeste do Estado, onde morreram, desde o dia 23 de janeiro, 9 pessoas com sintomas da doença e outras 4 tiveram de ser internadas. A última vítima foi uma mulher, cuja identidade não foi informada, que morreu na madrugada de hoje cidade de Moema. A suspeita de febre amarela, caracterizada por hemorragias, dores no corpo e comprometimento hepático, foi feita pela Fundação Instituto Osvaldo Cruz (Fiocruz), do Rio de Janeiro, que analisou amostras de seis pessoas.Segundo a superintendente de Vigilância Sanitária de Minas, Valéria Rodrigues, apesar da desconfiança de que a causa das mortes fosse febre amarela, havia indícios de que outras doenças pudessem estar relacionadas, como a dengue, a febre maculosa e a leptospirose. "Com os resultados da Fiocruz, não há mais dúvidas", disse. As autoridades sanitárias de Minas pediram ajuda às Polícias Rodoviárias Federal e Estadual para montar "barreiras sanitárias" nas estradas da região, nas proximidades do Rio Pará, durante o Carnaval.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.