Joedson Alves/Estadão
Joedson Alves/Estadão

Supremo homologa delação premiada de Alberto Youssef

O ministro relator do caso na Corte, Teori Zavascki, também aceitou pedido para desmembrar depoimentos e assim agilizar o processo 

Talita Fernandes, O Estado de S. Paulo

19 de dezembro de 2014 | 13h24

Brasília - A delação do doleiro Alberto Youssef foi homologada nesta sexta-feira, 19, pelo ministro Teori Zavascki, relator do caso no Supremo Tribunal Federal (STF). O teor da delação chegou às mãos do relator na última terça-feira, 16, após passar pela análise do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Além da homologação, Zavascki aceitou também o pedido de Janot para que os depoimentos tanto de Youssef quanto do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras de Paulo Roberto Costa sejam desmembrados em procedimentos autônomos para facilitar a condução do caso.

O próximo passo será o desmembramento dos casos em que os réus não possuem foro privilegiado ou em que o julgamento não é de competência do STF, caso de quem não tem mandato, como parlamentares que não foram reeleitos. 

 

Tudo o que sabemos sobre:
operação lava jatoalberto youssef

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.