André Dusek|Estadão
André Dusek|Estadão

Supremo decide na terça se caso Eletronuclear volta para Moro

Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pede que corte reverta o fatiamento da Lava Jato envolvendo as suspeitas de corrupção no setor nuclear

Beatriz Bulla, O Estado de S. Paulo

11 de março de 2016 | 14h15

Brasília - A 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal deve julgar na próxima terça-feira, 15, um recurso da Procuradoria-Geral da República que tenta reverter o fatiamento de um dos braços da Operação Lava Jato e reencaminhar o caso ao juiz Sérgio Moro. Atualmente, após uma decisão do ministro Teori Zavascki, as investigações sobre corrupção na estatal Eletronuclear, subsidiária da Eletrobrás, correm sob condução da 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro.

No recurso, a PGR argumenta que há identidade de provas, pessoas, empresas e partidos nos esquemas de cartel e corrupção na Petrobrás e na Eletronuclear. A investigação apura corrupção e propina nas obras da Usina Nuclear de Angra 3.

A discussão sobre o fatiamento da Lava Jato foi retomada na Turma, mas suspensa após pedido de vista do ministro Dias Toffoli, que liberou agora o caso para deliberação. Compõem a Turma os ministros Dias Toffoli, Celso de Mello, Gilmar Mendes, Cármen Lúcia, além do próprio Zavascki. Já há três votos no julgamento: o do próprio relator, que é contra reencaminhar o caso a Moro, e o dos ministros Celso de Mello e Gilmar Mendes, favoráveis ao pedido da PGR.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.