Supremo arquiva um inquérito contra Palocci

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), arquivou ontem um inquérito que existia contra o deputado Antonio Palocci (PT-SP). Ele era investigado por supostamente ter participado da contratação de uma empresa de publicidade sem licitação na época em que era prefeito de Ribeirão Preto.Celso de Mello tomou a decisão depois que o Ministério Público Federal afirmou que não existiam provas contra Palocci. Como no caso também são investigadas outras pessoas, que não são autoridades, o ministro determinou o encaminhamento da investigação para a 5ª Vara Criminal de Ribeirão Preto.Além dessa investigação, tramita no STF um inquérito que apura se Palocci teve ou não envolvimento com a quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa, uma das principais testemunhas do caso que ficou conhecido como a república de Ribeirão. Na época, Palocci era ministro da Fazenda e deixou o cargo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.