Suposto dossiê sobre FHC tem de ser apurado, diz Serra

Governador de São Paulo diz que, se fato for verdadeiro, preocupa por ser ação 'irregular e ilegal'

AMANDA VALERI, Agencia Estado

24 de março de 2008 | 18h16

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), afirmou nesta segunda-feira, 24,  que o suposto dossiê sobre gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso  é uma questão que merece ser "rigorosamente investigada". O fato veio à tona após publicação de reportagem da revista Veja desta semana, que afirma que o Palácio do Planalto montou um dossiê que detalha as despesas do ex-presidente FHC, de sua mulher, Ruth Cardoso, e de assessores próximos nos anos de 1998, 2000 e 2001.   Veja também:   Entenda a crise dos cartões corporativos   Governo tenta evitar quebra de sigilo na CPI dos Cartões Sem quebra de sigilo, Marisa Serrano ameaça deixar CPI Para ministro, crise dos cartões é 'escandalização do nada'"O que me preocupa é que, se esse dossiê for realmente verdadeiro, é uma ação absolutamente ilegal e irregular", afirmou, após participar de evento na capital paulista. E completou: "O governo é feito para governar e não para fazer dossiê."   O presidente Lula e os ministros da Coordenação Política discutiram  na reunião desta da Coordenação Política, no Planalto, o suposto dossiê.    Na reunião, foi reafirmada decisão do governo - constante da nota oficial - de que a Presidência abrirá uma sindicância para apurar vazamento de informações (citadas na reportagem) do Sistema de Suprimento de Fundos (Suprim).   O líder do partido na Casa, Arthur Virgílio Neto (AM), disse que apresentará até quarta-feira um requerimento à Mesa Diretora em que sugere que tanto o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a primeira-dama Marisa Letícia quanto o ex-presidente e sua mulher tornem públicos seus gastos com cartões corporativos e nas contas do tipo B.

Tudo o que sabemos sobre:
José SerradossiêPSDBLulagoverno

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.