Suposta filha de Alencar não irá impedir cremação

O advogado da suposta filha do ex-vice-presidente José Alencar, a professora aposentada Rosemary de Moraes, disse hoje que sua cliente não pretende entrar com nenhuma medida judicial para impedir a cremação do corpo do político.

DAIENE CARDOSO E MARCELO PORTELA, Agência Estado

31 de março de 2011 | 12h05

De acordo com o advogado de Rosemary, Geraldo Jordan, caberia à família do ex-vice-presidente fazer a reserva do material genético para contestar a alegação de paternidade, uma vez que sua cliente já teria sido declarada filha legítima pelo juiz José Antônio de Oliveira Cordeiro, da Vara Cível de Caratinga (MG). "Se não houver a cremação, não será por parte dela nem de nossos procuradores".

A professora aposentada decidiu não comparecer ao velório do ex-vice-presidente para evitar constrangimentos. De acordo com Jordan, a suposta filha ficou "magoada" pela decisão da família de Alencar de cremar o corpo, o que, segundo ela, dificultaria a realização de um exame de DNA. O advogado de Rosemary disse que, até ontem, ela estava decidida a comparecer ao velório acompanhada do marido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.