Suplicy quer que votação sobre caso Renan seja aberta

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) afirmou hoje que pretende protocolar um pedido para tornar aberta a sessão na qual o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), será julgado. Ao falar sobre o caso, Suplicy destacou que o presidente da Casa ainda não apresentou uma boa defesa para convencer os parlamentares. Para o senador petista, a absolvição de Renan dependerá dessa defesa. "Falta esclarecer questões como o empréstimo não declarado à Receita Federal, a pensão de Mônica Veloso e a emenda à Lei de Diretrizes com R$ 2 milhões para a obra no cais de Maceió", disse.Na avaliação de Suplicy, a responsabilidade da base aliada não é de absolver, mas sim avaliar se Renan quebrou ou não o decoro da Casa, independente da eventual ajuda que o peemedebista possa ter dado ao governo em algumas votações. Apesar da avaliação do senador petista, o cientista político da Unicamp Rogério Batistine acredita que é pouco provável que a base aliada assuma uma posição independente do governo. "Isso mostraria que o governo tem pouco controle sobre a sua base", avaliou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.