Suplicy quer ouvidor nas prévias do PT

O senador Eduardo Suplicy (SP), pré-candidato do PT à Presidência, quer que o partido adote um ouvidor para acompanhar a definição das regras das prévias para a escolha do representante petista na eleição de 2002.Suplicy disputa com Luiz Inácio Lula da Silva e o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, a indicação da legenda. O senador sugeriu o nome do jornalista e escritor Eugênio Bucci para assumir a função."Ele deve colaborar opinando sobre os critérios éticos e de transparência de todo o processo de preparação das prévias", disse Suplicy. "O PT não precisa de ouvidor", reagiu o secretário-geral do partido, o deputado federal Geraldo Magella (DF). "Respeitamos Eugênio Bucci e qualquer sugestão dele será considerada, mas não como ouvidor."Suplicy tenta garantir um período mínimo de três meses para a campanha interna e a realização de debates entre os pré-candidatos. Na quinta-feira, apresentou um projeto de lei para permitir que meios de comunicação eventualmente reproduzam ou transmitam os debates.A proposta enfrenta resistência da direção do partido, que prefere tratar a prévia como interesse exclusivo dos petistas. Eugênio Bucci, que tem amplo trabalho sobre ética e crítica de mídia, não recebeu nenhum convite formal e não fala sobre essa hipótese.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.