Suplicy espera agora que ACM confesse também

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) achouimportante a confissão do ex-líder do governo no Senado José Roberto Arruda (PSDB-DF), no caso da violação do paineleletrônico, e comemorou o fato como sendo uma vitória política dele (Suplicy).?Agora só falta o senador Antonio Carlos Magalhães(PFL-BA) também revelar toda a verdade?, disse Suplicy, ao receber a notícia sobre o pronunciamento de Arruda.Ele foiinformado, por telefone, ao desembarcar nesta segunda-feira à tarde em Fortaleza, através de seu gabinete em Brasília.?O caso está em grande parte esclarecido?, afirmou Suplicy. No final da tarde, o senador petista participou de um seminário delançamento de um projeto que trata da geração de emprego e renda.Chegou ao evento com duas horas de atraso e a primeira informação que fez questão de dar aos presentes foi sobre aconfissão do senador Arruda.Suplicy relembrou todos os episódios da semana passada. Desde o primeiro pronunciamento do ex-líder do governo, negandoqualquer participação, até o depoimento da ex-diretora do Prodasen, Regina Borges, revelando ?com tal riqueza de detalhestodo o ocorrido?.?Eu fiz um aparte ao senador Roberto Arruda e perguntei: O senhor tem um filho músico? E ele me respondeu: ´Não venha colocar família no meio´?, lembrou comentando ter feito um apelo ao filho do senador tucano para convencer o pai afalar a verdade.?Pois bem, acabo de saber que o pai, o senador José Roberto Arruda, acaba de fazer um pronunciamento de quetudo era verdade. Da conversa dele com a doutora Regina e da conversa do senador Antonio Carlos com ele?, festejou Suplicy.O senador petista confessou que está no Ceará já em campanha para a presidência da República. Sobre sua separação da prefeitade São Paulo, Marta Suplicy, ele não quis entrar em detalhes, mas já incorporou discurso de ex-marido. ?Sempre dialogo com aMarta, é a mãe de meus filhos, tenho que estar sempre falando nela com muito respeito, carinho e amizade?.À noite, ainda emFortaleza, Suplicy participou de um debate na Universidade Federal do Ceará sobre corrupção no governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.