Suplente do presidente do PMDB toma posse no Senado

No dia em que encerrou o semestre legislativo, mais um suplente assumiu o mandato no Senado. Trata-se do ex-deputado estadual e ex-prefeito de Porto Velho (RO) Tomás Correia. Ele assumiu a cadeira do presidente do PMDB, senador Valdir Raupp, que ficará afastado até novembro para se dedicar à atuação do partido durante as eleições municipais.

RICARDO BRITO, Agência Estado

17 de julho de 2012 | 20h20

"Assumo o cargo, consciente da duração limitada que terá meu mandato, mas consciente ainda da responsabilidade que acompanha a tarefa que hoje passo a exercer e que exercerei incansavelmente pelos próximos quatro meses", afirmou Correia, em rápido discurso na noite desta terça-feira, 17. Ele receberá o subsídio proporcional ao tempo remanescente do mês. O salário mensal do senador é de R$ 26,7 mil.

Na sexta-feira passada, dia 13, tomou posse, numa cerimônia relâmpago o empresário Wilder Morais (DEM-GO), suplente do senador cassado Demóstenes Torres (sem partido-GO). Assim como Demóstenes, Wilder terá de responder as suspeitas de envolvimento com o contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. Mas logo após tomar posse, o suplente não apareceu mais no Senado. A expectativa é de que ele se pronuncie apenas em agosto, na volta do recesso parlamentar.

Tudo o que sabemos sobre:
SenadopossePMDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.