Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr
Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

Suplente de Donadon toma posse e diz: 'voto secreto nunca mais'

Amir Lando, ex-senador, defendeu mais transparência na Câmara e disse que 'ficou uma lição' da noite dessa quarta-feira, 28, quando a Câmara livrou de cassação deputado que está preso

Daiene Cardoso, O Estado de S. Paulo

29 de agosto de 2013 | 16h30

BRASÍLIA - O suplente do deputado Natan Donadon (sem partido-RO), Amir Lando (PMDB-RO), acaba tomou posse na Câmara dos Deputados na tarde desta quinta-feira, 29. Na chegada, Lando defendeu "mais transparência" na Casa e a aprovação da PEC do Voto Aberto. "Na votação de ontem (quarta-feira), ficou uma lição: voto secreto nunca mais", defendeu o deputado, que acompanhou a sessão pela TV.

Na noite da quarta-feira, os deputados livraram Natan Donadon da cassação. Votaram pela cassação 233 deputados, 131 foram contrários e 41 se abstiveram. Para cassar o mandato, eram necessários 257 votos, metade mais um do total de 513 deputados. 50 deputados estavam presentes na sessão mas não votaram e outros 54 nem mesmo apareceram no plenário. O fato de mais de 100 deputados não terem votado foi um dos que contribuiu para que não fosse atingido o número necessário para a votação.

Donadon está preso há dois meses no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, por peculato e formação de quadrilha. A pena que Donadon terá de cumprir é de mais de 13 anos de prisão, imposta pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Amir Lando é ex-senador e tem como destaque de sua passagem no Congresso a relatoria da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre o caso PC Farias, que ajudou a levar ao impeachment do então presidente Fernando Collor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.