Supermercados serão proibidos de vender álcool líquido

Os supermercados não poderão mais vender álcool líquido, mas apenas em forma de gel, anunciou hoje o ministro da Saúde, José Serra. A medida deve entrar em vigor em seis meses. Segundo Serra, as farmácias ainda estarão autorizadas a vender álcool líquido, mas apenas em embalagens de 50 ml. Essa foi a última medida anunciada por José Serra à frente do Ministério da Saúde. Para Serra, a medida é necessária em função da grande incidência de queimaduras provocadas por álcool. Segundo o ministro, 15% dos acidentes de queimaduras são causados por álcool líquido - 45 mil crianças por ano se queimam com álcool. Serra anunciou também que o álcool gel terá um sabor repugnante para evitar a sua ingestão. A proibição de venda do álcool líquido já é adotada nos Estados Unidos e em boa parte da Europa. A proibição foi determinada em resolução da resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.