Suíça julga banqueiros que ajudaram a 'lavar' dinheiro no Brasil

Esquema de lavagem de dinheiro no Brasil conseguiu desviar aos cofres suíços mais de US$ 44 milhões

Jamil Chade , de O Estado de S.Paulo

16 de junho de 2008 | 14h39

Banqueiros suíços vão ao banco dos réus por colaborar com a corrupção no fisco brasileiro.No domingo, o Tribunal Penal Suíço decidiu prosseguir com o caso contra cinco banqueiros que colaboraram com o esquema de lavagem de dinheiro no Brasil e que conseguiu desviar aos cofres suíços mais de US$ 44 milhões. Os banqueiros, que teriam ganho gratificações importantes por conquistar "novos clientes" na América Latina, agora serão julgados. Entre os novos clientes estavam os fiscais do Rio de Janeiro. O Estado revelou em dezembro que a Justiça Suíça havia indiciado banqueiros de Zurique do Discount Bank por lavagem de dinheiro no esquema dos fiscais do Rio de Janeiro, caso que explodiu em 2001 e envolveu pessoas ligadas ao governador Anthony Garotinho.   Leia a reportagem completa na edição desta terça-feira de O Estado de S.Paulo.   O dinheiro continua bloqueados em contas na Suíça, mas os banqueiros respondem em liberdade ao processo. Os advogados dos banqueiros alegaram que os fiscais brasileiros ainda não estão foram julgados em última instância no Brasil e, portanto, o processo na Suíça seria prematuro. Se os fiscais forem inocentados, não haveria motivo para manter o caso do tribunal suíço. Mas os juízes rejeitaram o argumento dos advogados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.