Sueca pede ajuda oficial para conter amor dos vizinhos

Uma sueca, cansado dos ruídos feitos por seus amorosos vizinhos do apartamento de cima, tomou medidas para assegurar-se alguma paz e sossego, dirigindo-se a um órgão do governo de saúde ambiental.Jon Persson, que trabalha no comitê de saúde de Simrishamn, a cerca de 615 quilômetros ao sul de Estocolmo, disse hoje que a mulher parecia, acima de tudo, ?angustiada, zangada e tensa? porque seus vizinhos faziam audivelmente amor praticamente todas as noites.Segundo ele, é a primeira vez, que se lembre, que tal reclamação é feita oficialmente no país escandinavo. Normalmente, esses problemas são resolvidos entre os vizinhos e não necessitam de intervenção governamental.A mulher, que não foi identificada, reclamou que os amantes começam por volta das 22 horas e vão até depois de meia-noite, quase sempre até a 1 da manhã, disse Persson.De acordo com uma cópia da queixa, a sueca diz que os ?esforços dos amantes? a deixaram com dores de cabeça, contrações musculares e azia.?Vocês são minha última esperança, por favor, ajudem-me?, ela escreveu.Persson não está muito seguro de como ajudar a mulher, notando que isto deveria ser resolvido pelo senhorio do edifício, ?cuja obrigação é assegurar-se de que o incômodo cesse?. Persson diz que seu comitê pode visitar o apartamento da mulher e medir o nível do barulho, mas acha isto difícil, porque ?não sabemos antecipadamente quando o distúrbio ocorrerá?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.