Sudam vai cancelar contratos

A Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) vai começar, a partir de segunda-feira, a cancelar diversos projetos financiados com recursos públicos que estão irregulares ou foram obtidos por meio de fraudes.Nesta terça-feira, o primeiro lote ficou pronto e não serão mais submetidos ao conselho deliberativo da Sudam. "A decisão será ad-referedum (até que seja referendada)", explicou o interventor da Sudam, José Diogo Cyrillo. Segundo Cyrillo, ainda não há número determinado de projetos nem em que regiões estão instalados, mas poderão ser acima de dez."Entretanto, este é apenas o primeiro de uma série de outros lotes que vamos soltar nos próximos dias", afirmou o interventor da Sudam.Pelo levantamento feito pelo órgão, a maior parte deles deve ficar no Pará, onde existe um grande número de empreendimentos irregulares ou resultantes de fraudes. Esta semana, a Sudam começou a fazer a identificação dos atuais proprietários de projetos financiados com recursos públicos. "Estamos procurando os proprietários até para saber que eles estão ainda à frente das empresas", diz Cyrillo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.