Sudam: Polícia Federal deve ouvir ACM

A Polícia Federal pretende ouvir o depoimento do senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) no caso das fraudes na extinta Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam). ACM foi o autor de diversas denúncias sobre a autarquia, quase todas comprovadas por auditorias feitas pela Secretaria Federal de Controle e pelo Ministério da Integração Nacional. ACM deverá ser ouvido na próxima semana, depois de renunciar ao cargo no Senado. Se isso ocorrer, a PF não precisará pedir autorização para o procurador-geral da República Geraldo Brindeiro, já que o senador não teria mais foro privilegiado. O depoimento poderá ser informal, pois a intenção é apenas colher mais informações sobre as irregularidades e até mesmo documentos que ACM possa ter em seu poder.Alvo - Todas as denúncias feitas por ACM no Senado tinham como meta atingir diretamente seu maior rival político, o presidente do Senado, Jader Barbalho (PMDB-PA). As informações obtidas pelo senador baiano foram passadas pelo empresário de Mato Grosso, Sérgio Sá, que também deverá ser ouvido pela PF, na próxima semana. Investigadores da PF e do Ministério Público Federal esperam que ACM mantenha as mesmas posições tomadas antes do episódio de violação do painel de votação do Senado, quando seus alvos principais eram Jader e a Sudam.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.