Substitutivo que leva à integração das polícias passa em comissão

A Comissão de Segurança Pública do Congresso deu nesta terça-feira o primeiro passo para unificar as Polícias Civil e Militar. Os parlamentares aprovaram substitutivo da deputada Zulaiê Cobra (PSDB-SP) que regulamenta o dispositivo da Constituição relativo à organização e ao funcionamento dos órgãos de segurança. A discussão continua hoje, com a votação dos destaques. Em vez de discorrer sobre atribuições específicas das Polícias Civil e Militar, a proposta prevê a integração nas seguintes áreas: apurações, formação de forças-tarefas, compartilhamento de informações, intercâmbio de conhecimentos técnicos e científicos e atuação dos órgãos comunitários. Zulaiê apresentará ainda uma proposta de lei orgânica sobre a carreira dos policiais unificados. Mas reconhece que suaaprovação é difícil, por falta de consenso político. Policiaiscivis e militares, que lotaram a sessão da comissão, criticaram o substitutivo.Banco de dados - O relator da comissão, deputado Moroni Torgan (PFL-CE), destacou como principal ponto do texto aprovado o que cria o banco federal de dados eletrônicos. O banco terá informações detalhadas sobre delitos ocorridos em todo o País e o que deve ser feito para elucidá-los.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.