Subsidiária da Embraer apresenta avião a álcool

O primeiro avião brasileiro movido a álcool hidratado - o mesmo combustível dos automóveis - voou nesta quinta-feirs, às 12 horas, no aeroporto de Botucatu, onde está localizada a sua produtora, a Indústria Aeronátuca Neiva, subsidiária da Embraer. O aparelho é uma versão do avião agrícola Ipanema 202, do qual já existem 800 em operação em todo o país, cujo motor foi adaptado para o consumo do combustível alternativo. Segundo o diretor da empresa, Paulo Urbanavicius, o modelo deverá ser homologado num prazo de 18 meses, para entrar no mercado no início de 2004, com grande economia operacional, pois a gasolina custa R$ 3,50 e o álcool automotivo tem preço médio de R$ 0,90. Ele citou também questões ambientais, pois a gasolina de aviação contém chumbo, que polui o ar. O Ipanema a álcool sobrevvou o aeroporto, demonstrando suas características de avião de pulverização e de combate a incêndios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.