STJ tira sigilo de denúncia sobre Operação Navalha

Operação descobriu esquema de desvios de verbas públicas; entre acusados, está ex-ministro Silas Rondeau

ELVIS PEREIRA, Agencia Estado

14 de maio de 2008 | 17h28

O Ministério Público Federal (MPF) informou nesta quarta-feira, 14,  que a ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Eliana Calmon tirou o sigilo da denúncia oferecida pelo órgão contra 61 acusados de envolvimento no esquema de fraudes em licitações de obras públicas desarticulado na Operação Navalha, da Polícia Federal (PF), em 2007. Entre os denunciados estão os governadores do Maranhão, Jackson Lago (PDT), e de Alagoas, Teotonio Vilela Filho (PSDB), o ex-ministro de Minas e Energia Silas Rondeau e o sócio-diretor da Gautama, Zuleido Veras. Eliana é a relatora do caso no STJ. Segundo o MPF, a medida ocorreu a pedido das subprocuradoras-gerais da República Lindôra Araújo e Célia Regina Delgado.

Tudo o que sabemos sobre:
Operação Navalha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.