STJ revoga prisão de acusado no caso Unaí

A Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) concedeu habeas-corpus ao fazendeiro Norberto Mânica, acusado de ser um dos mandantes do assassinato de três auditores fiscais e um motorista do Ministério do Trabalho, crime ocorrido em 28 de janeiro de 2004, em Unaí (MG).Com a decisão, tomada na última terça-feira, a prisão preventiva foi revogada. O habeas-corpus foi concedido no mesmo dia em que a Associação dos Auditores Fiscais do Trabalho de Minas promoveu protesto na frente do Tribunal Regional Federal, em Belo Horizonte, cobrando agilidade da Justiça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.