STJ pede rapidez no caso do painel do Senado

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Paulo Costa Leite, defendeu nesta sexta-feira uma rápida apuração do episódio de violação do painel de votação do Senado. "A sociedade brasileira sente uma certa sensação de impunidade", afirmou o ministro. "Este episódio que estamos vivenciando é muito triste na vida institucional do País." Costa Leite disse que é necessário apurar os fatos e punir os responsáveis. "Também não podemos aplicar punição sem que haja a apuração da responsabilidade", disse.O presidente do STJ reconheceu que seria leviano se ele defendesse a punição de José Roberto Arruda (sem partido-DF) e de Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) sem que os fatos estivessem apurados. "Se houver realmente a conclusão no sentido da responsabilidade, tem que vir a punição adequada àquele fato que se praticou", afirmou. "Isso é fundamental para que a sociedade não se frustre uma vez mais naquilo que ela quer, ver o poder público funcionando de maneira condizente".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.