Marcos Bezerra/Futura Press
Marcos Bezerra/Futura Press

STJ nega pedido para libertar Ricardo Pessoa, da UTC

Apontado como presidente do 'clube' de empreiteiras que cartelizava obras na Petrobrás teve pedido negado por unanimidade na corte superior

ANDREZA MATAIS, O Estado de S. Paulo

05 de março de 2015 | 18h25

Brasília - O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou nesta quinta-feira, 5, um pedido de habeas corpus da defesa do empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC Engenharia, dentro do processo da operação Lava Jato. A defesa pediu que Pessoa fosse posto em liberdade, mas por unanimidade, os cinco ministros da Turma que analisou a solicitação seguiram o relator, ministro Newton Trisotto, e negaram o pedido.

O argumento do STJ é a dimensão do delito e o fato de Pessoa ser acusado pelo Ministério Público Federal de coordenar o cartel de empreiteiras que conquistariam obras na Petrobras mediante pagamento de propina. Pessoa estaria negociando com o MPF realizar uma delação premiada. Pessoa está preso desde novembro na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Esta não foi a primeira vez que os advogados de Pessoa tentaram libertar o empreiteiro da prisão, sem sucesso.

Tudo o que sabemos sobre:
Operação Lava JatoSTJRicardo Pessoa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.