André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

STJ nega pedido de liberdade de Renato Duque

Ex-diretor da Petrobrás preso na Lava Jato continuará na carceragem da PF em Curitiba

Beatriz Bulla, O Estado de S. Paulo

06 Abril 2015 | 19h22

Brasília - O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou habeas corpus ao ex-diretor de Serviços da Petrobrás Renato Duque, que continuará preso. A decisão é do desembargador convocado para atuar no tribunal Newton Trisotto, relator dos pedidos de liberdade relativos à Operação Lava Jato no Tribunal.


O magistrado entendeu que é necessário que o Tribunal Regional Federal da 4ª Região conclua o julgamento de outro pedido de liberdade de Duque antes da análise no STJ. A decisão tem caráter liminar (provisória). O mérito do habeas corpus ainda será analisado pela 5ª Turma do STJ.

Duque é réu em processo que apura sua participação em crimes de fraude à licitação, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O ex-diretor foi preso no final do ano passado, mas liberado em dezembro após decisão do STF.

Em 16 de março deste ano, contudo, Duque foi novamente preso preventivamente após o juiz federal Sérgio Moro, que conduz a Lava Jato no Paraná, decretar a prisão com nova fundamentação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.