André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

STJ nega pedido de habeas corpus a dirigentes da Camargo Corrêa

Os três executivos estão presos preventivamente na Superintendência da Polícia Federal de Curitiba desde novembro do ano passado

TALITA FERNANDES, O Estado de S. Paulo

21 de janeiro de 2015 | 15h50

Brasília - O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou pedido de habeas corpus a três dirigentes da construtora Camargo Corrêa presos na sétima fase da Operação Lava Jato, que apura um esquema de corrupção envolvendo a Petrobrás.

A vice-Presidente do STJ, ministra Laurita Vaz, indeferiu pedidos de liminares em habeas corpus para Eduardo Hermelino Leite, diretor vice-presidente, Dalton dos Santos Avancini, diretor presidente da Camargo Corrêa, e João Ricardo Auler, presidente do Conselho de Administração da empresa. A ministra Laurita Vaz é a presidente em exercício do STJ, que está em período de recesso.

Os três executivos estão presos preventivamente na Superintendência da Polícia Federal de Curitiba desde novembro do ano passado, quando foi deflagrada a última fase da Lava Jato.

Tudo o que sabemos sobre:
Operação Lava jatoSTJCamargo Correa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.