STJ mantém condenação a vereador de Anápolis (GO)

Amilton Batista de Faria (PTB) mantinha uma funcionária que residia na Espanha em cargo comissionado em seu gabinete

Carolina Spillari, do estadão.com.br

04 de julho de 2011 | 22h50

A Segunda Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve nesta segunda-feira, 4, a decisão que condenou o vereador de Anápolis (GO) Amilton Batista de Faria (PTB).

 

Faria mantinha uma funcionária comissionada em seu gabinete pessoa que não residia no Brasil, e sim na Espanha. Para justificar o fato, o vereador disse que a irmã da servidora trabalhava em seu lugar e recebia os vencimentos.

 

Por conta de cerceamento de defesa, o vereador havia pedido a anulação do processo. Ele foi condenado a perda da função pública e dos direitos políticos, multa e ressarcimento do dano ao erário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.