STJ elege seu vice-presidente

Acontece nesta terça-feira a eleição do vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ). O cargo está vago desde a aposentadoria do ministro Sálvio de Figueiredo, ocorrida no dia 1º de fevereiro. O próximo vice-presidente do STJ exercerá o mandato até o dia 5 de abril, quando se encerra a atual gestão.O pleito ocorre à tarde, no plenário do STJ, que é formado por todos os ministros da Casa. O presidente do tribunal, ministro Edson Vidigal, disse que, como a tendência é a eleição respeitar a antiguidade, o vice-presidente deverá ser o ministro Raphael de Barros Monteiro.No próximo dia 6 de março, o Pleno volta a se reunir para eleger o futuro presidente do STJ, o vice-presidente e o diretor da Revista, que exercerão mandato de dois anos. De acordo com Vidigal, seguindo novamente o critério da antiguidade, seriam eleitos o ministro Barros Monteiro, o ministro Peçanha Martins e o ministro Humberto Gomes de Barros, respectivamente.Também no dia 6, o STJ escolherá os desembargadores que comporão as listas tríplices para preenchimento de duas vagas de ministro do tribunal. Essas vagas foram abertas com a aposentadoria dos ministros Franciulli Netto e Sálvio de Figueiredo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.